Em 1989, a Rectimold surgiu com o objetivo de colmatar algumas lacunas existentes no setor dos moldes, pretendendo acrescentar valor no que respeita à qualidade dos mesmos, estimulando, simultaneamente, a sua produtividade.

Numa fase inicial, a empresa dedicou-se à retificação de moldes e peças para as indústrias automóvel, de telecomunicações, equipamentos de irrigação e componentes elétricos, utilizando sempre tecnologia de ponta e mão de obra altamente especializada. À medida que foi crescendo, esta começou a desenvolver e a exportar os seus próprios moldes técnicos de alta precisão para peças em plástico, dando, assim, início a uma longa jornada de sucesso.

De facto, corrigir falhas em moldes técnicos não é uma tarefa fácil, pois exige um cuidado redobrado e grande rigor, para garantir o sucesso no acabamento do produto final. A precisão no controlo dimensional nos parâmetros de velocidade de corte e na qualidade de refrigeração são componentes fundamentais na finalização, sendo este um processo importante para os colaboradores da empresa.

As medidas de retificação são definidas na estruturação e planeamento de cada projeto, sendo previamente estabelecidos o método e o objetivo da correção, com base numa previsão estudada, isto para que não existam falhas. Quando o molde se encontra finalizado e pronto para retificar, o modo de atuação é ajustado de acordo com os pormenores a corrigir.

Seja para tornar a peça mais linear, com um efeito mais simples, ou para ajustar a precisão de pequenos detalhes, é sempre necessário muito empenho por parte de todos os profissionais da Rectimold. Rigor, precisão, dedicação e grande profissionalismo elevam a empresa a um patamar de excelência comparativamente às demais do seu setor de atividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.